Acesso aos Processos

Newsletter

Últimas notícias

Projeto “Quintas Musicais” está de volta

Pianista convidado tocou jazz e música brasileira.         A 41ª edição do “Quintas Musicais” marcou o retorno do projeto ao Museu do Tribunal de Justiça de São Paulo, com o espetáculo “Audição de Piano”. O pianista Erasmo Valladão Azevedo e Novaes França foi o convidado da vez, trazendo ao TJSP músicas brasileiras e um pouco de jazz na tarde desta quinta (13). O evento, que acontece desde 2014, tem por objetivo promover apresentações culturais em uma quinta-feira de cada mês, de forma gratuita.         O coordenador do Museu do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Octavio Augusto Machado de Barros Filho, apresentou o convidado e falou um pouco do programa: “Queremos resgatar a música mais suave e erudita. Para isso, contamos com a colaboração e o apoio de grandes artistas, como o pianista Erasmo Valladão. É importante mantermos viva a tradição do Tribunal em trazer arte e cultura às dependências da instituição”.         O músico, também advogado e professor de Direito, tocou pela primeira vez no TJSP em 2015. “Na época, fui convidado pelo então presidente, desembargador José Renato Nalini, e pela desembargadora Maria Cristina Zucchi, minha colega de turma. Três anos depois, estou de volta. Hoje foi muito bom, revi muita gente, fiquei sensibilizado”.         O repertório abriu com “As Rosas Não Falam” (Cartola) e fechou com “Valsinha” (Vinicius de Moraes/Chico Buarque), passando por “Eu Sei Que Vou Te Amar” (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes), “Atrás da Porta” (Francis Hime/Chico Buarque), “Beatriz” (Edu Lobo/Chico Buarque), “Sophisticated Lady” (Duke Ellington), “Retrato em Preto e Branco” (Tom Jobim/Chico Buarque), “Luiza” (Tom Jobim), “Smile” (Charles Chaplin), entre outras.         Ao final, o vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Artur Marques da Silva Filho, agradeceu a presença do músico e entregou, como forma de lembrança, um certificado de participação ao convidado. “Valladão reúne duas qualidades, professor de música e de Direito e, por isso, tem uma alta sensibilidade humanística”, finalizou. O Museu, sediado no Palacete Conde de Sarzedas (Rua Conde de Sarzedas , 62/100 – Liberdade), é aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 11 às 17 horas. Entrada gratuita.                    imprensatj@tjsp.jus.br
13/09/2018 (00:00)
Visitas no site:  48410
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia